Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

segunda-feira, 24 de abril de 2017

DIANA DE MOURA



          Oh Abril!

Abril deu-me asas
e convidou-me a ouvir
baladas diferentes
Segui-o,
segui-o a pensar
que hei-de sempre
aprender
se for para a frente
Segui-o com a convicção
do poder
me contentar
com o que ele me quiser
prendear
porque o ouro já possuo
no meu coração.
Oh Abril Esperança,
que me leva a aventurar
Em céus
com as cores do arco-iris
Oh Abril, que abres as portas
dos lares solitários
e invades os jardins
com risos infantis
Oh Abril
o sol também brilha
na cabeça do velhinho
que aspira a um cantinho
numa janela adornada
de manjericos
para seguir a memória longínqua
Oh Abril, a brisa também
suave suspira
no doente
que adormece
sob o olhar quente
duma alma carinhosa
que ainda e crente
Oh Abril
se possível fosse
dar-te a mão
e levar-te aos carentes
aos famintos
aos sedentos
e fazer nascer jardins
e fazer jorrar a água
das fontes ressequidas
pelo mau tempo
erigia-te um templo.


Diana de Moura, Halifax, Canadá


email: diana@portugal-linha.pt



Biografia. Encontrei vários trabalhos da autora, porém nenhuma biografia que vos possa deixar.


Bom Feriado

segunda-feira, 27 de março de 2017

CARLA RIBEIRO







Percorrer o teu corpo…


Hoje queria ser uma gota de água
Sair do chuveiro e percorrer o teu corpo
Sentir cada espaço do teu corpo como meu.
Recordar o cheiro da tua pele,
A suavidade sempre que lhe toco.
Hoje, hoje eu apenas queria,
Ser uma incessante gota de água.
Percorrer os teus cabelos,
Beijar os teus olhos,
Beijar os teus lábios.
Escorregar no teu queixo,
E seguir, pelo teu pescoço.
Queria escorregar,
E, sentir a pele suave,
Das tuas costas…
Massajar os teus ombros.
Seguir massajando as tuas costas.
Descer pelo teu peito,
E sentir a delícia do teu perfume…
Seguir beijando o teu corpo sem fim.
Hoje sou apenas uma gota de água,
Que quer acariciar o teu corpo.
Sentir cada arrepio teu…
Cada poro do teu corpo,
Desejar a minha passagem…
Hoje sou apenas uma gota de água.
Que vai beber do teu corpo.
Quero sentir o teu beijo…
Hoje quero apenas sentir….


Biografia AQUI

sábado, 18 de março de 2017

ALICE QUEIROZ


FIZ A CAMA DE AÇUCENAS

Fiz a cama de açucenas
Macias como o cetim
Os lençóis eram poemas
Guardados dentro de mim
Vesti rosas de toucar
Nos cabelos meti laços
Nem vi o dia chegar
Esquecida nos teus braços

No tapete feito de heras
Sulcado de margaridas
Floriam primaveras
A perfumar nossas vidas
Misturei flores e beijos
Num fio ao meu pescoço
Dei asas aos meus desejos
Loucuras dum sonho moço

Mudaram-se as estações
Murcharam as açucenas
Mas nos nossos corações
Nasceram novos poemas
Despi rosas desfiz laços
Guardei a minha saudade
Só presa nos teus abraços
Me sinto em liberdade

Alice Queiroz


Biografia. Não consegui encontrar na net, nenhuma biografia desta poetisa. 
Sei que tem alguns livros escritos, entre os quais "Jardim de Afectos". E que está no Facebook. AQUI

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...